A importância da Diversificação no Marketing Digital

Tempo de leitura: 5 minutos

A importância da Diversificação no Marketing Digital

 

Ficamos angustiados
Ficamos angustiados

Olá! Tudo Bem?

Quando eu prestava consultoria financeira e empresarial para pequenas empresas o meu cliente me chamou para uma reunião e me disse que seu principal cliente havia atrasado um importante pagamento.

Foi realmente um “parto” para resolver o problema e garantir o pagamento de fornecedores e funcionários.

Na análise fria dos números percebemos que 80% da receita vinha de apenas desse cliente.

Na época disse: Se você não mudar esse quadro, sua empresa pode não estar viva no ano que vem.

Então ele fez um trabalho de aquisição de novos clientes. Hoje ele não tem mais nenhum cliente responsável por mais de 40% de sua receita.

Isso se chama diversificação e deve fazer parte de qualquer estratégia empresarial. Sua importância está bem exemplificada no livro do célebre autor Michael Porter.

Pra falar a verdade a diversificação se aplica a várias outras atividades.

Como blogueiro no nicho de Educação Financeira eu sei bem da importância da diversificação.

Tanto que um dos e-book mais populares deste nicho se chama justamente Alocação de Ativos.

Diversificação no Empreendedorismo Digital

diversificacao-no-marketing-digital
Diversificação no Marketing Digital

A diversificação é de suma importância no marketing digital. Com a velocidade das mudanças sua receita pode cair vertiginosamente de um dia para o outro.

Foram inúmeros relatos de pessoas que perderam suas fontes de receitas (especialmente em Adsense) quando o Google mudou os algoritmos de busca.

Para quem não sabe, Adsense são basicamente banners com anúncios do Google que você coloca no seu site. Quando o seu anúncio é “clicado” ou visto muitas vezes o Google te paga um valor. Sites com muito tráfego faturam milhares de dólares com o Adsense.

Recentemente, empreendedores digitais especializados em marketing de afiliados viram sua fonte de renda baixar quando o Facebook “apertou” nas regras de aprovação de anúncios.

Todos os empreendedores que tiveram esse problema tinham um ponto em comum: Eles não tinham uma diversificação adequada em suas estratégias.

Tipos de diversificação

 

Diversificação no tráfego

trafego
Diversificação de Tráfego

Todo mudo costuma obter tráfego (orgânico ou não) do Facebook ou do Google. Mas existem dezenas de outras fontes de tráfego barato e qualificado que você pode testar.

O Everson Alves criou um treinamento sobre essas fontes de tráfego (clique aqui para conhecer). Nota: Apesar de ser sobre tráfego, o Everson, dentro do conceito de “overdelivery” entregou muito mais informação e o curso se transformou num dos mais completos do mercado hoje.

Nunca podemos deixar de falar da importância da criação de uma lista de e-mails que sempre será uma ótima fonte de tráfego gratuita par ao seu site.

Diversificação nas fontes de renda

diferentes-fontes-de-renda
Diferentes fontes de renda

Eu sou muito fã do Hotmart e sempre foi a minha principal fonte de renda, mas não podemos fechar os olhos para outras empresas como a Eduzz (clique aqui para conhecer) e a Monetizze (clique aqui para conhecer).

Elas estão começando, mas vem com novidades e logo terão centenas de produtos que poderemos adicionar ao nosso portfólio e oferecer aos nossos clientes.

Falando em oferecer produto ao cliente, gostaria de falar um pouco sobre isso. Aqui no Brasil a maioria dos afiliados seguem o seguinte processo:

1) Escolhemos o nicho

2) Procuramos produtos “quentes” para divulgar

3) Estudamos (ou não) o avatar (nosso cliente modelo) e saímos divulgando seja via anúncio no Facebook ou via um artigo num blog ou página de captura com sequência de e-mails.

Mas o processo ideal (utilizado com muito sucesso lá fora) é:

1) Escolhemos o nicho

2) Estudamos profundamente o nosso avatar (cliente modelo)

3) Procuramos um produto para ele.

4) Escolhemos e testamos a melhor fonte de tráfego e o melhor conteúdo para atingir este avatar.

Essa questão da inversão do processo é muito bem explicada pelo Everson Alves neste vídeo (clique aqui para ver).

Já o processo de escolha de nicho e criação de uma estrutura de artigos voltada para conversão é explicada pelo Anderson Chipak no Demolição Digital.

Além de vendas de produtos como afiliado, se o seu site já desfruta de uma bom tráfego você pode utilizar o Adsense (ou outra plataforma de anúncios) para turbinar seus ganhos. A minha sugestão é que se utilize o Adsense de forma estratégica sem poluir muito o site mantendo a experiência do leitor em alto nível mas por outro lado tendo essa importante fonte de renda.

Eu, pessoalmente, não sou muito fã do Adsense muito por conta de experiência do leitor por isso não o utilizo.

Diversificação através de micro nichos

Blogs, se monetizados corretamente,  são máquinas de renda passiva. Quando mais detalhado for o nicho, “menor” será o blog e menos manutenção será exigida. Assim ele será uma importante fonte de renda passiva.

Recentemente fiz uma análise de todas as minhas vendas este ano. Constatei, pasmem, que 70% das vendas foram “passivas”, ou seja oriundas de artigos dos anos passado e retrasado. No ano passado esse valor foi de 40%.

Eu falei em blogs, mas existem outras formas de renda passiva. Se você criar uma máquina de vendas com um funil “bem azeitado”  ela pode ser uma fonte de renda durante muitos anos desde que ela se mantenha com um ROI (Return on Investimento ou Retorno sobre o Investimento) positivo. Talvez você tenha que modificar a fonte de tráfego de temos em tempos.

Você, ao implementar uma técnica que gerou bons resultados em um micro nicho, deve sim procurar replicá-la para outros nichos.

Conclusão

Neste artigo vimos:

  • A importância da diversificação dos negócios
  • Os tipo de diversificação que podemos fazer no marketing digital

E você? Quais são as iniciativas de diversificação que está fazendo em seus negócios online?

Um Abraço!

Christian

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *